Tratando a Pele Fotodanificada Para Uma Pele Jovem e Sem Manchas

Ácido Glicólico

É um sólido cristalino incolor, inodoro e higroscópico, encontrado em forma vegetal na beterraba, cana de açúcar, alcachofra e na uva. Para um bom resultado é importante analisar as características individuais do usuário, além da fórmula e o Ph do produto. O ácido glicólico possui facilidade para penetrar a derme, e pode ser utilizado em todos os tipos de pele. Entretanto, o recomendado para um bom resultado sem irritabilidade da pele é que utilize de 3,8% a 4,2% sendo que a quantidade máxima permitida  de ácido glicólico em um produto é de 10%.

Para a realização de peeling é utilizado cerca de 70% do ácido glicólico, lembre sempre de consultar um dermatologista para te indicar a porcentagem e a fórmula que deve utilizar.

Entre os benefícios do ácido glicólico estão: a uniformização da textura da pele; a renovação celular acelerada que evita a queratose; a pele iluminada e equilibrada; a estimulação da síntese de colágeno na derme.

Ele é bastante procurado e estudado, pois possuem poucos efeitos colaterais e não irrita tanto a pele. Além disso, existem poucas contraindicações: Como o ácido glicólico é um esfoliante, ele afina a pele e a deixa menos resistente aos UV’s. Desse modo, após a utilização durante o dia deve-se usar protetor solar. Caso utilize o ácido glicólico durante a noite é recomendado o uso de um creme noturno/hidratante, após acordar lave bem o rosto com sabonete facial. Atenção: caso sua pele esteja ficando irritada aumente os dias do período de  intervalo, se a irritação persistir suspensa o uso e procure um dermatologista.